Garotas ensinam RESPEITO AOS ANIMAIS

 

A série de livros Milly e Molly, da neozelandesa Gill Pittar foi criada para promover a aceitação da diversidade cultural e racial, bem como valores sadios para a educação do caráter. É uma encantadora coleção de livros para crianças de 3 a 8 anos.

Milly e Molly são duas amiguinhas de 8 anos de idade, uma loura e outra negra, que passam por diversas situações que lhes proporcionam aprendizados e exemplos de bom comportamento. Cada volume da coleção lida com uma determinada virtude, ou valor, como honestidade, generosidade, gentileza, respeito pelos animais, paciência, aceitação das diferenças, etc. São histórias que estimulam a imaginação das crianças, facilitam a discussão de temas delicados (um dos valores, por exemplo, é “Como lidar com o luto”) e incentivam os leitores-mirins a levar uma vida equilibrada e saudável.

Sentimentos de dor, perda de identidade e baixa autoestima são elementos que transcendem as barreiras de raça, crença e cor. Temas como amizade, generosidade, alegria e sucesso também fazem parte de Milly e Molly. As histórias mostram como tudo isso pode ser incorporado no dia a dia da vida da criança”, explica a autora Gill Pittar, que escreveu 78 livros e duas séries para a televisão. Os livros da coleção Milly e Molly foram lançados em mais de 100 países e traduzidos para 21 línguas.

“Milly e Molly é uma maravilhosa coleção de livros. Um verdadeiro achado.” Robert Munsch - Conhecido autor de livros infantis campeões de vendas.

“As morais subjacentes, inerentes aos textos, são importantes para que as crianças do século XXI as assumam como suas (...) a linguagem e o estilo usados para transmitir as histórias são vigorosos e empolgantes para os jovens leitores (...) a linguagem e o estilo são simplesmente literatura de qualidade (...) apropriada como textos didáticos em estudos sociais ou programas de saúde em qualquer lugar do mundo onde a diferença é componente integral de uma comunidade” Professor Dr. Sigrid Markmann - Reitor da Faculdade de Literatura e Linguística -– Universidade de Osnabrück, Alemanha.

 

MATADORES DE ANIMAIS

ASSIM COMEÇA A CARREIRA DE UM PSICOPATA

PARA REFLETIR:

QUAL O DESTINO DAS 80 MIL CRIANÇAS DESPARECIDAS POR ANO NO BRASIL?

Brenda ao ser presa

Convido-os a lerem a série que começa hoje no site da ANDA (agencia de comunicação focada em direitos animais):

Com pesquisas e entrevistas é traçado um paralelo entre assassinos de animais (em série ou massa) e psicopatas dos mais cruéis no Brasil e Exterior. O primeiro capítulo mostra o Caso Dalva – A Matadora de Animais da Vila Mariana (SP) e o Caso Brenda Lee, que tinha apenas 16 anos quando matou dois adultos e feriu 9 crianças. Na infância Brenda colocava fogo em cães e gatos.

O método usado por Dalva, extremamente doloroso e angustiante para os animais, demonstra um perfil psicótico. A cachorrinha encontrada morta tinha 18 perfurações no peito. Outro agravante é que ela própria confessou estar matando bichos (saudáveis) há pelo menos um ano. Isso resulta em mais de mil animais. Mas Dalva não foi presa e o próprio delegado responsável pelo caso não acredita em prisão por conta da brandura das leis brasileiras.

Segundo estudos do FBI, cerca de 80% dos psicopatas iniciam seu rastro de sangue e dor matando pequenos bichos. Por isso, em países como Estados Unidos e Inglaterra, os matadores de animais já são tratados de forma diferenciada. Nesses locais já se entende que deter esses indivíduos ou monitorá-los representa uma medida preventiva, de proteção não somente aos animais, mas a toda a sociedade.

É muito importante denunciar todo e qualquer matador de animais. À propósito, no Brasil, 80 mil crianças desaparecem por ano. É um número extraordinariamente alto. Elas somem sem qualquer pedido de resgate e podem estar caindo nas mesmas mãos daqueles que assassinam animais. Mesmo supondo que uma parte dessas crianças abasteça o tráfico de órgãos, com certeza, não é esse o destino das 80 mil. Para encontrar crianças desaparecidas a policia deveria começar a investigar e monitorar os matadores de animais.

A matéria está no link

http://www.anda.jor.br/21/05/2012/os-casos-dalva-e-brenda-spencer-%e2%80%93-matadoras-em-serie-e-em-massa#comment-197159

 

 

 

 

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, Mulher, Viagens, Livros
Visitante número: